segunda-feira, 28 de setembro de 2009

A Catequese assinala o Ano Sacerdotal



A Catequese decidiu assinalar a Ano Sacerdotal na celebração de abertura do Ano Pastoral, com uma pequena homenagem ao nosso pároco, Pe. David Barreirinhas, através da oferta daquele que é o símbolo do seu ministério: a Estola.


E foi com a leitura do seguinte texto que lhe fizemos a entrega deste símbolo:


No dia 19 de Junho do corrente ano, por ocasião do 150.º aniversário do nascimento de João Maria Vianney, o Santo Patrono de todos os párocos do mundo, foi oficialmente proclamado pelo Papa Bento XVI um Ano Sacerdotal. “Tal ano, que pretende contribuir para fomentar o empenho de renovação interior de todos os sacerdotes para um seu testemunho evangélico mais vigoroso e incisivo, terminará a 19 de Junho de 2010. «O sacerdócio é o amor do Coração de Jesus»: costumava dizer o Santo Cura d’Ars. Esta tocante afirmação permite-nos, antes de mais nada, evocar com ternura e gratidão o dom imenso que são os sacerdotes não só para a Igreja mas também para a própria humanidade. A expressão utilizada pelo Santo Cura d’Ars evoca também o Coração trespassado de Cristo com a coroa de espinhos que O envolve. E isto leva o pensamento a deter-se nas inumeráveis situações de sofrimento em que se encontram imersos muitos sacerdotes, ou porque participantes da experiência humana da dor na multiplicidade das suas manifestações, ou porque incompreendidos pelos próprios destinatários do seu ministério.” (Bento XVI)
Refere D. António Marto, na carta que escreveu aos padres da diocese: “o Ano Sacerdotal pretende levar as comunidades cristãs a tomar consciência do ministério dos padres como um dom de Deus essencial para a vida e a missão da Igreja, portanto, das próprias comunidades. É que hoje vivemos numa cultura onde se mede tudo pelo funcional. E entre o povo cristão também se infiltrou esta visão deformada e redutora acerca do padre como funcionário duma instituição religiosa, um prestador de serviços de que se tem necessidade algumas horas na vida. Assim perde-se a dimensão sobrenatural do sacerdócio de Cristo e dos padres para o povo de Deus e a humanidade. Hoje como ontem, os padres são um dom inestimável e necessário para a beleza e a saúde espirituais da Igreja e do mundo.”
E é neste sentido que a Catequese da nossa paróquia decidiu homenagear o nosso pároco, neste ano que lhe é especialmente dedicado oferecendo-lhe, não uma prenda, mas um símbolo do que é o seu ministério.
A Estola que trazemos, não é um ornamento: é a veste litúrgica característica do ministério do sacerdote, é o distintivo sacerdotal. Não teve sempre a forma que hoje conhecemos. Passou por muitas adaptações, desde seu primeiro uso por Jesus Cristo no Lava-pés. Conforme o original grego da Escritura, no Lava-pés, Jesus usou uma Toalha. Não por acaso. Mas porque simbolizava a entrega de Jesus pelo povo de Deus. Ele quis fazer do Lava-pés o símbolo do seu serviço à humanidade. Nos primeiros tempos, a estola cobria a frente e as costas do padre, para lembrar não só a veste de Jesus, mas, principalmente para recordar o serviço de Cristo. Depois foi ficando mais estreita até chegar ao modelo de hoje, sem perder o seu significado. Como escreveu S.Mateus, “Usar estola significa tomar sobre si o jugo de Cristo”

Desta forma e como o fez D. António Marto, desejamos ao Pe. David que no seu rosto brilhe a alegria de ser padre e que ao longo deste ano se intensifique e consolide a vocação que decidiu abraçar, no serviço a Deus e à Igreja.
Da nossa parte fica a certeza que estaremos por cá para colaborar.







domingo, 27 de setembro de 2009

Abertura do Ano Pastoral


A nossa paróquia iniciou hoje, solenemente, o novo Ano Pastoral. A igreja foi pequena para todos os que participaram na Celebração, onde estiveram representados todos os sectores da vida pastoral paroquial, cujos membros fizeram, uma vez mais, o compromisso solene, perante a assembleia ali reunida. Também as crianças e adolescentes da nossa catequese, ali estiveram presentes em grande número.

A celebração terminou com a apresentação do cartaz diocesano e a respectiva frase bíblica, afixados no adro onde, como já aconteceu no ano findo, se manterão até ao final do Ano Pastoral agora iniciado.


Seguiu-se um lanche no salão paroquial, para o qual foram convidados todos os presentes.

Não posso deixar de realçar e louvar o esforço feito pelo Pe. David nesta celebração. No rosto e na voz eram notórios os sinais de debilidade e cansaço, fruto do problema de saúde que o fez recorrer, na manhã de Sábado, ao Serviço de Urgência do Hospital de Santo André.

Esperamos que possa ter toda a tranquilidade necessária para uma rápida recuperação.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Classificação do Peddy Paper


Por questões de agenda (foi um fim-de-semana muito preeenchido), não foi possível durante o Retiro, apurar as classificações das cinco equipas que participaram no jogo. Prometi que, logo que as tivesse as colocaria no blog. Por isso, cá vai:

- Equipa Rosa - 56 pontos


- Equipa Azul - 55 pontos


- Equipa Verde - 54,5 pontos


- Equipa Vermelha - 54 pontos


- Equipa Amarela - 49,5 pontos.


Isto para um total de 57 pontos possíveis!


Vocês são mesmo bons! (ou o grau de dificuldade era mínimo, já que o objectivo era conhecerem a localidade e interagirem com os moradores) .


Tirando os erros que o jogo continha e o imperdoável lapso de terem saído à deriva sem o envelope principal, até que correu bem...


segunda-feira, 21 de setembro de 2009

De volta a Vila Cova à Coelheira



Neste último fim-de-semana (19 e 20) repetimos e experiência iniciada no ano passado e voltámos a Vila Cova à Coelheira, uma simpática aldeia perto de Seia, onde realizámos o Retiro Pós-Crisma. E uma vez mais foi um sucesso.

Participaram onze adolescentes da Azoia, a que se juntaram quatro da Barosa, dentro do espírito de cooperação já habitual entre estas duas paróquias, acompanhados de seis adultos, entre os quais se contava o Pe. David Barreirinhas, e como convidada, uma adolescente que participou nesta actividade no ano passado. Viveram um fim-se semana diferente, onde reinou a boa disposição e o companheirismo.

No Sábado, depois de uma manhã de lazer e descontracção na Praia Fluvial junto ao Rio Alva onde almoçámos, seguiu-se um peddy paper pelas ruas da aldeia. À noite participámos na missa, celebrada pelo pároco local, o Pe. Hugo e concelebrada pelo Pe. David (acolitaram o André e a Carla acompanhados de dois outros miúdos ). As leituras ficaram a cargo dos nossos jovens. No final da celebração, o Pe. Hugo pediu que os jovens subissem ao altar, pedindo para eles uma salva de palmas. Foi simpático. Mais tarde, já depois do jantar, fomos à ermida de N.Sra da Saúde, em Valezim, uma povoação vizinha, onde, no silêncio da noite (quebrado por uns "caramelos" que se lembraram de ir para ali testar uma bicicleta com motor) fizemos uma vigília.

Na manhã de Domingo fomos à Serra da Estrela, onde o Pe. David apresentou aos adolescentes da Azoia o desafio de virem a integrar o Grupo de Jovens (formado no ano anterior como resultado deste mesmo retiro) e aos da Barosa de formarem um grupo, que ali ainda não existe. Para tal propôs-lhes que pensassem e apresentassem propostas de actividades a ser realizadas ao longo do ano.

Mais tarde, no regresso, parámos num parque de merendas, onde as propostas que pensaram de manhã foram discutidas. E havia ali ideias com pernas para andar.

As componentes lúdica, espíritual e de interacção pessoal propostas neste retiro foram um sucesso.

Não posso, no entanto, deixar de referir, que este sucesso só aconteceu porque contámos com a colaboração (uma vez mais) do Centro de Apoio Social da Azoia (CASA) que, gratuitamente nos cedeu uma carrinha. À Isabel Carreira que nos emprestou outra carrinha, ao Carlos Carreira e esposa, Isabel Petronilho Carreira que nos acompanharam, ele como condutor de uma das carrinhas, ao Sr. José Guerra, presidente da Junta de Freguesia de Vila Cova que providenciou junto do Centro de Dia local para que nos fossem fornecidas as refeições. Sem a colaboração destas pessoas o retiro não se teria realizado.

Agradeço também o modo simpático e hospitaleiro com que os moradores de Vila Cova nos receberam, nos fizeram sentir bem-vindos e com vontade de lá voltar; aliás, despediram-se de nós com um "até para o ano" . Esperamos que sim...

Eis um dos momentos de boa disposição:

video

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

E-mail do Secretariado da Catequese

O Secretariado Paroquial da Catequese da Azoia tem, a partir de hoje um e-mail, que poderá ser usado por catequistas, catequizandos, pais e quaisquer outras pessoas que por algum motivo pretendam entrar em contacto connosco. O endereço (que aparece agora junto ao logotipo, é o seguinte: catequesedazoia@hotmail.com